Domingo, 9 de Maio de 2004

David com a cabeça de Golias/90,5x116,5cm/Wien,Kunsthistorisches Museum

Caravaggio4.jpg


Num domingo frio e inseguro de Maio, dou comigo a (re)ver um livro com reproduções de Caravaggio. Fixo-me numa em cujo original já me tinha fixado na National Gallery, em Londres – ao ponto de sentir o olhar fixo de dois seguranças, e numa outra que a legenda informa estar disponível na cidade de Wien, Alemanha suponho.
Nas duas reproduções a luz a desenhar as formas contra a escuridão, ou o princípio da vida através da luz. Um fundo escuro exorcizado de elementos decorativos, um fundo escuro que não é ausência de luz, como mais tarde Manet provava. Nas duas reproduções a luz que modela é dirigida, focada, graduada para deixar escorrer um castanho que não se dobra ao outono, ou um branco que se afirma, imprescindível, no espaço compósito.
Fixemos agora, mano, o movimento dos corpos na sua aparente serenidade, na sua real força segurando o trofeu com distintas motivações: o limite do acto de assanho ditado pela luxúria de Salomé, e a meditação – caminho longo que os olhos indiciam o percorrer -, no frágil corpo de David.
Fixemos esta aparente contradição que o mestre atormentado, indecoroso e irascível nos oferece. As motivações parecem ter trocado de papel. A que provoca a decepção do corpo por impossibilidade da sua posse, Salomé, desvia de nós o olhar, escondendo-o como agora esconde o corpo antes ardente depois despeitado pelo desejo não consumado; o que defendeu a sua sobrevivência, David, parece pronto a, serenamente, ser trespassado por outra espada que não aquela que não é sua, e vai pousar, depois de lançar para bem longe a cabeça monstruosa.
É pois sobre o desejo, e da morte na consumação do desejo que falamos mano, neste domingo incerto de Maio.

_________________________________________________________ Jó
publicado por João de Mello Alvim às 23:38

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A Julinha lá foi.

. Não sr. Primeiro Ministro...

. Mas isto que interessa ao...

. Lembras-te do Vital de Co...

. A versão da "esquerda mod...

. O crime não compensa?

. O que o sr. Almeida vê ao...

. As castas

. Vale tudo para impor resp...

. Entre o hospital e a casa...

.arquivos

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Maio 2007

. Junho 2006

. Setembro 2005

. Junho 2005

. Abril 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds