Quinta-feira, 15 de Abril de 2004

Fui ao Porto e não te queria ver.

Fui ao Porto e não te queria ver.
Sabia que se subisse na direcção dos Leões e virasse para Carlos Alberto,ia ter direito ao teu estaminé e o teu aceno, lá do canto, bem ao fundo misturado na tralha, podia não me acolher e não sentir o teu abraço grande e terno.
Mas é impossível andar no Porto e não tropeçar em ti. A cidade conhece-te o andar pausado, mãos nos bolsos, ou mão no bolso e a outra de fora a segurar o cigarro.
Caminhas sem pressa no meio do stress. Puta de confusão,pensas. Saudades dos dias grandes das férias grandes nos Carvalhos, e a avó Ermelinda, e avô “Charuto”, e a mercearia de bancos compridos, a guloseimas nos frascos sobrepostos e os marçanos tímidos e corados, que ele desencantava sei lá onde, e me pareciam sempre meninos tão estranhos, com aquela bata cinzenta e o olhar triste, que o outro, tinha ficado na terra.
Caminhas sem pressa no meio do stress, conversando com este, e aquele, que não conheces, ou pelo menos não te lembras, mas a conversa não esmorece. Tu gostas da palavra, das palavras e deixas que elas corram em roda livre; sabes ouvir – excepto quando os demónios te arrastam para o delírio e desdobras as tuas estórias como contas de rosário, os rosários que tínhamos de recitar na altura das procissões das velas à Srª da Saúde. Lembras-te?
Seja qual for a perspectiva da oftálmica, lá estás tu, enorme, a barba à Guerra Junqueiro, a completar o cenário de pedra escura.
E eu fui ao Porto na ilusão de que, se não subisse na direcção dos Leões, virasse para Carlos Alberto e fosse para Mártires da Liberdade, não te encontraria.
____________________________________________jó
publicado por João de Mello Alvim às 21:22

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 21 de Novembro de 2005 às 22:35
Tendo tomado conhecimento do desparecimento só após algum tempo do facto sucedido, deixo aqui o meu testemunho de admiração e amizade por uma figura impagável e inesquecível
Alfeualfeu santos
</a>
(mailto:alfasantos@sapo.pt)

Comentar post